Projeto Sem Fronteiras

O Projeto Sem Fronteiras foi organizado em 28 de junho de 2011, pela Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia (PIPG), em parceria com a Agência Presbiteriana de Missões Transculturais (APMT) da Igreja Presbiteriana do Brasil. É uma iniciativa filantrópica e não possui qualquer finalidade lucrativa. Seus colaboradores são todos voluntários, não é co-dependente de Instituições governamentais, nem possui vínculos político-partidários. Sua natureza é religiosa, cujo caráter é cristão protestante.

Seu propósito principal é comunicar o Evangelho de Jesus Cristo. Para alcançar este objetivo, dedica-se à mobilização de voluntários, reuniões preparatórias, planejamento estratégico e realiza viagens missionárias de curtos períodos, sempre nos meses de julho, à regiões brasileiras e/ou estrangeiras, em parceria com igrejas presbiterianas locais.

A Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia possui uma larga e amadurecida experiência de apoio missionário, pela intercessão e investimento financeiro à missionários e instituições missionárias. O seu entendimento bíblico de missões lhe permitiu e permite investir na plantação de novas igrejas. O Projeto Sem Fronteiras reflete o seu interesse de criar oportunidades, para que jovens e adultos tenham experiências diretamente pessoais com os desafios missionários. Também, para que sejam melhor mobilizados a um maior envolvimento com missões e fortaleçam a perspectiva de serviço e evangelização no mundo.

O Projeto Sem Fronteiras é supervisionado pelo Conselho Missionário da PIPG e coordenado por um pastor designado pelo Conselho da igreja local.

As inscrições ficam à disposição durante todo, ou na Secretaria da PIPG, e o interessado no serviço voluntário deve fazer download dos Formulários, preenchê-los e enviá-los até a última semana do mês de janeiro. Cada inscrição é submetida a uma avaliação do Conselho Missionário que a aprova ou não, considerando a condição espiritual e eclesiástica, número de vagas, contexto de trabalho previsto e suas exigências.

Vídeo em Destaque

Logomarca

O conceito atribuído ao nome “Sem Fronteiras” refere-se à consciência de que a tarefa missionária não está condicionada por barreiras geográficas ou políticas, pelas seguintes razões:
  • a) A necessidade de salvação por Jesus Cristo é uma necessidade presente em todas as etnias da terra, independente de culturas, condições políticas, econômicas, sociais ou geográficas.
  • b) O sofrimento humano é uma realidade universal. Porém, a graça da salvação alcança todos aqueles a quem Deus pretendeu redimir, estando eles em quaisquer circunstâncias históricas.
  • c) Elimina o equívoco de pensar que “missões” se faz somente “lá” e não “aqui”, ou o inverso disso. A obra missionária é uma tarefa que exige ação proposital de evangelização e ensino, independente do local geográfico.
  • d) Contempla a possibilidade de crescimento ministerial, permitindo que se use o mesmo nome para iniciativas em outros países, ou mesmo no Brasil, aglutinando ações e simplificando a compreensão a cerca do envolvimento prático e unilateral da igreja local.
  • e) Por não promover a identidade de uma igreja local, aproxima investidores, voluntários de outras igrejas presbiterianas do âmbito nacional, e também voluntários oriundos de outras Denominações Evangélicas no Brasil e exterior, permitindo a integração da Igreja na ação missionária.
;